O Segredo de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

ATENÇÃO: este post conterá spoilers do jogo Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Se você ainda não jogou, recomendamos que JOGA LOGO CARA, E VOLTA AQUI PRA LER!

Desde seu lançamento MGS V: TPP gerou muita polêmica. Assim que os primeiros jogadores finalizaram o blockbuster da Konami, algo não parecia correto: o jogo recebeu diversas notas 10/10 nas análises de grandes sites, que receberam o jogo poucos dias antes do lançamento, mas muitos fãs mostraram-se indignados com uma história que parecia incompleta… como se faltasse um braço, ou uma perna… como se o sentimento, ao final do segundo capítulo fosse exatamente a dor fantasma.

Mas tão rápido quanto jogavam bombas em Hideo Kojima, os fanáticos passaram a procurar todo e qualquer segredo sobre TPP, e rapidamente os data-miners encontraram algo impressionante: Um arquivo de imagem que mostra a provável existência de um terceiro capítulo (o jogo possui – até agora – prólogo, capítulo 1 e capítulo 2). Este é o post que começou tudo

mgsv-chapter-3-peace Continue lendo “O Segredo de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain”

The Stanley Parable – Savepoint Podcast #048

Imagine-se em uma sala com duas portas: uma leva ao novo episódio do Savepoint Podcast. A outra… bem, você terá que entrar para saber. Pode ser a liberdade. Ou uma prisão eterna. Independente disso, a escolha é sua: ouvir este podcast e conhecer um incrível jogo chamado The Stanley Parable, um dos melhores jogos indies que conhecemos, ou tomar suas próprias decisões. Escolha!

Com João Vicente (@joaovicentec), Raulzito (@raulzito2112) e André (@andrelucaspaes), conversamos sobre o design, a história da produção, e toda criatividade que tornou Stanley Parable um fenômeno.

Duração: 1h14min.

Leitura de emails: a partir de 1h14m51s

Clique no player ao fim deste post, ou baixe para ouvir!

Continue lendo “The Stanley Parable – Savepoint Podcast #048”

Assassin´s Creed Syndicate – ANÁLISE

                                                                                                                                                                                                                                      – Por Kétlin

Em 2014 a Ubisoft se envolveu numa grande polêmica originada pela infeliz justificativa para não ter uma assassina no co-op de Assassin’s Creed Unity. Passado um ano, a empresa refez seus conceitos e introduziu, em Assassin´s Creed Syndicate, uma protagonista, a jovem Evie Frye.

 Meu background de Assassin´s Creed é zero e foi a mudança de paradigma adotada pela Ubisoft que me motivou a adquirir o nono jogo da franquia, apesar do preço nada amigável. Posso afirmar que Syndicate foi me conquistando aos poucos. A história é fraca, mas bem ambientada e as quests são divertidas.

Continue lendo “Assassin´s Creed Syndicate – ANÁLISE”