Dark Souls III – As Chamas se Apagam [Análise]

Dark Souls III – As Chamas se Apagam [Análise]

   Há aproximadamente de 2 anos Dark Souls 2 foi lançado. Pelo que me recordo, apesar de Hidetaka Myazaki estar afastado da produção de um modo geral (pois já trabalhava no excelente Bloodborne), a expectativa era, obviamente, muito grande. Qualquer um que acompanhou o ciclo de vida deste jogo sabe que apesar de não ser um fracasso de vendas, ficou muito abaixo da expectativa para o público exigente que vinha sedento após Dark Souls (2011). E o que mais me surpreende é como alguns dos pensamentos que me ocorreram quando joguei o segundo titulo da serie voltaram à minha cabeça enquanto jogava o terceiro.

   Não, com certeza Dark Souls III não é igual ou pior que o seu antecessor. Mas como esperado, as expectativas são bem altas, e infelizmente me deparei com diversos aspectos que desanimam um pouco quando botamos as mãos em um título tão esperado.

Leia Mais

Batman vs Superman – Savepoint Off-Topic #003

Batman vs Superman – Savepoint Off-Topic #003

Sejam bem vindos ao retorno triunfal do Savepoint Off-Topic! A partir de agora, este vai ser o nosso ponto de encontro para discutir assunto não relacionados aos jogos: filmes, quadrinhos, mangás, livros, e mais.

E neste episódio, vamos falar sobre o polêmico Batman vs Superman, o filme de Zack Snyder de dividiu opinões e dá início ao unierso da DC Comics nos cinemas. Falamos sobre os pontos positivos, os defeitos, analisamos as referências e falamos de nossas expectativas para os próximos filmes da DC. E para uma tarefa tão grandiosa, João Vicente (@joaovicentec), Raulzito (@raulzito2112) e André (@andrelucaspaes) recebem o convidados Dico (@didiraja), no site especializado Terra Zero.

Duração: 2h01min.

Leitura de emails: neste não tem!

Clique no player ao fim deste post, ou baixe para ouvir!

Leia Mais

Play
Diversidade Sexual no Games – Savepoint Podcast #050

Diversidade Sexual no Games – Savepoint Podcast #050

RECADO: Nesta gravação tivemos alguns ruídos e dificuldades técnicas, pois eu (João) estou viajando, e não pudemos usar nosso melhor equipamento para gravação. Odeio pedir desculpas, pois queremos sempre o melhor pro Savepoint, mas acredito que estes problemas são mínimos frente à importância do programa que vocês vão ouvir. Fiquem à vontade para criticar nos comentários, e tenham a certeza que estaremos trabalhando para trazer sempre programas com a melhor qualidade técnica possível. Obrigado pela compreensão.

Chegamos a nossa edição de número 50 – finalmente! E neste episódio, trazemos para a mesa um assunto muito importante – a diversidade sexual nos jogos. Como percebemos em nosso dia-a-dia, a representatividade das chamadas minorias torna-se cada vez mais assunto de discussão e preocupação para muitos, tanto os representantes

destas pessoas, como aqueles que, mesmo não inserindo-se diretamente no meio LGBT, optam por participar ativamente de discussões e esclarecimento do público geral.
Neste episódio, João Vicente (@joaovicentec) e Raulzito (@raulzito2112) recebem os convidados Alexsandro “Futuka”, Fernanda Cizeski e Lily Carol para discutir como os jogos podem cada vez mais tornarem-se instrumentos da representatividade LGBT, e os bons e maus exemplos que vemos nesta e outras mídias.

Caros ouvintes: como trata-se de um assunto delicado para muitos, gostaríamos de deixar clara nossa intenção de criar uma discussão saudável assim como uma oportunidade de crescimento ara todos. Esperamos que após ouvir, você volte para comentar da maneira mais construtiva possível, assim como ajudar-nos na divulgação deste programa.

Duração: 1h20min.

Leitura de emails: a partir de 1h20m30s

Clique no player ao fim deste post, ou baixe para ouvir!

Leia Mais

Play
Zelda Completa 30 anos!

Zelda Completa 30 anos!

  Uma das maiores invejas que eu tenho na vida é não ter sido um jogador da série Zelda desde o NES ou SNES. Já falei algumas vezes no nosso podcast, fui um “SEGA-boy”, e na época a gente jogava 1 console só, e defendia ele com unhas e dentes! Mas é quase impossível escapar à magia da Nintendo, e todo mundo conheceu os clássicos na locadora, na casa de um amigo, ou mesmo nos emuladores.

  Com meu crescente interesse por videogames, ficou claro que havia um abismo enorme a ser preenchido, e eram as aventuras de Link, Zelda, Ganon e outros;  a oportunidade surgiu tarde, mas eu estava pronto, como um bom herói do tempo. Ao ficar afastado do meu trabalho regular para tratamento médico, obviamente peguei aquela lista mental de jogos atrasados (incluindo Final Fantasy VII e Zelda: Ocarina of Time) e resolvi que era hora para colocar alguns clássicos em dia.

Leia Mais

Firewatch – Análise

Firewatch – Análise

Já fazem alguns anos que os jogos indie começaram um novo ciclo na indústria dos videogames. Passaram a figurar em destaques nos sites mais conhecidos (como  o Savepoint! =D), destacaram os nomes de seus criadores, viraram documentário e são hoje parte do ciclo natural das lojas virtuais e premiações de fim de ano. E um aspecto muito é interessante é analisar para onde os pequenos gigantes da indústria vão agora: continuam como projetos pessoais, com baixo orçamento e muita criatividade? Ou começam a produzir jogos com maior orçamento, equipes maiores, diminuindo o abismo que os separa dos blockbusters?

Estas respostas ainda não existem, pois vivenciamos um momento ainda primordial desta história. Depois da explosão de nomes como Jonathan Blow (Braid), Edmund McMillen (The Binding of Isaac) e Steve Gaynor (Gone Home), chegamos à um ponto onde as sequências espirituais destes pilares dos indies começam a surgir.

Não vou discutir aqui se um jogo é indie ou não baseado em critérios como orçamento e tamanho da equipe até porque eu vejo o

Leia Mais

Entrevista com Keoma – Street Fighter IV – Savepoint Podcast #049

Entrevista com Keoma – Street Fighter IV – Savepoint Podcast #049

Recentemente, os jogos de luta (fighting games) cresceram muito no cenário do e-sports, e campeonatos como EVO e Capcom Cup são acompanhados por milhares de entusiastas. E agora o Brasil possui um forte representante no cenário nacional, o gaúcho Keoma Pacheco, que ganhou destaque ao conseguir ficar no top 8 mundial na última Capcom Cup.

João Vicente (@joaovicentec), Raulzito (@raulzito2112) conversam com o jogador Keoma (@SoullessKeoma), para conhecer sua história, como funciona o treinamento para  os torneios, e obviamente, histórias curiosas do jogador.

Duração: 1h13min.

Leitura de emails: a partir de 1h01m30s

Clique no player ao fim deste post, ou baixe para ouvir!

Leia Mais

Play
Odallus – Análise

Odallus – Análise

Quando pensamos em um jogo antigo, principalmente um que marcou nossa infância nos videogames, esta imagem mental é o fruto da interpretação que nosso cérebro cria a partir de diversos estímulos, incluindo a chamada nostalgia (leiam este texto sobre o assunto). E como uma parte do trabalho do cérebro é nos “enganar”, o que acontece é que ao ligar seu velho Mega Drive pra jogar aquela fita que você adorava, pode acontecer um impacto de memória X realidade, e você pode achar que na real o seu jogo favorito era muito ruim.
E outro aspecto muito interessante é como jogos rotulados de “retrô” apresentam-se. Alguns aparentam ser jogos feitos em 2015, com uma ferramenta mais limitada (na interpretação de alguns), outros parecem mais como um jogo antigo rodando em monitores novos; e outros são Odallus. Porque com certeza este é o jogo que fará você questionar-se se ele foi feito na década de 80 e adaptado aos PCs atuais.

Leia Mais

O Segredo de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

O Segredo de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

ATENÇÃO: este post conterá spoilers do jogo Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Se você ainda não jogou, recomendamos que JOGA LOGO CARA, E VOLTA AQUI PRA LER!

Desde seu lançamento MGS V: TPP gerou muita polêmica. Assim que os primeiros jogadores finalizaram o blockbuster da Konami, algo não parecia correto: o jogo recebeu diversas notas 10/10 nas análises de grandes sites, que receberam o jogo poucos dias antes do lançamento, mas muitos fãs mostraram-se indignados com uma história que parecia incompleta… como se faltasse um braço, ou uma perna… como se o sentimento, ao final do segundo capítulo fosse exatamente a dor fantasma.

Mas tão rápido quanto jogavam bombas em Hideo Kojima, os fanáticos passaram a procurar todo e qualquer segredo sobre TPP, e rapidamente os data-miners encontraram algo impressionante: Um arquivo de imagem que mostra a provável existência de um terceiro capítulo (o jogo possui – até agora – prólogo, capítulo 1 e capítulo 2). Este é o post que começou tudo

mgsv-chapter-3-peace Leia Mais